Monday, April 25, 2011

Despedidas

Há despedidas insípidas, são as piores.
Mas não há despedida totalmente triste.
Toda despedida triste, no fundo,
também é muito feliz.
A tristeza de hoje
é a alegria de ontem
Mas e amanhã?
Amanhã não existe.
Amanhã foi hoje, ontem.
A manhã existe. E persiste.
Viver


Estrada

Quando a estrada
se confunde com a vida
a morte já não dói nada
perto de uma despedida


Metrô

Cadê você?
Aqui do meu lado
Sozinho, calado
Me olha e não me vê
Cadê você,
Cadê você?


Limitando

Cada um sabe
a miséria que cabe
no universo de nós dois


Dormindo com o capitalismo

Foi bom pra você?

7 Comments:

Blogger Sandro Ataliba said...

Belos textos, não só os deste post, mas os dos anteriores.
Inspiração e estilo bem definido em sua escrita.
Abraço

5:58 AM  
Blogger hesseherre said...

Faço, com grande satisfação, minhas as palavras do Sandro aí em cima...v. está se firmando e decolando. Teu espírito é muito amplo, muito doce, muito sensível e de olhos muito abertos.....valeu a re-VOLTA!

2:40 PM  
Blogger hesseherre said...

Amigo venho te fazer uma outra visita, cachorrão sem tempo para debicar na CASA, mas estou atento a ti

1:29 PM  
Blogger Vitor Taveira said...

valeu gente! vamos nos inventando cada dia..

2:08 PM  
Blogger Angélica said...

This comment has been removed by the author.

9:40 AM  
Blogger Angélica said...

Como reparei nos comentarios , também gostei muito dos seus textos neles vc demostra muita criatividade.
Parabêns.'

9:42 AM  
Blogger Cristina said...

Cada um sabe
a miséria que cabe
no universo de nós dois. --> Deep. Muito profundo e incrivelmente verídico. Parabéns pelo blog, muita criatividade aliada a um óptimo estilo de escrita.

1:47 PM  

Post a Comment

<< Home